Saiba como RECONHECER os sinais de perigo.

Se um suplemento dietético apresentar qualquer uma das características listadas abaixo, deve ser um sinal de perigo. Produtos com qualquer uma destas características apresentam um alto risco contra a saúde e de teste antidopagem positivo.

1. Evite suplementos que listem substâncias proibidas no rótulo.

É muito importante ler cuidadosamente o rótulo de qualquer suplemento que você esteja considerando tomar. Apesar dos rótulos dos suplementos nem sempre estarem certos, é possível usar uma cópia da Lista de Métodos e Substâncias Proibidas da WADA para avaliar os ingredientes que estão listados. Existem muitos ingredientes proibidos que têm diversos nomes. Por exemplo, a oxilofrina, um estimulante proibido, também é conhecida como metilsinefrina. Outro estimulante proibido, metilexamina, também é chamado de dimetilamilamina, DMAA, e às vezes inclusive “óleo de gerânio” (mas, para deixar claro, esta droga não tem nada a ver com o extrato real da planta do gerânio). Se encontrar ingredientes no rótulo que não reconhece, pode tentar fazer uma pesquisa na internet para coletar outras informações sobre a substância. Esteja alerta!

2. Evite produtos feitos por qualquer empresa que venda produtos contendo substâncias proibidas no esporte.

Se uma empresa vende qualquer produto que liste substâncias proibidas no rótulo, isto aumenta a probabilidade de que o ingrediente acabe sendo usado em outro produto, acidental ou intencionalmente. Isto é particularmente verdadeiro quando os produtos são todos fabricados no mesmo maquinário e na mesma fábrica. Mesmo se de acordo com o rótulo um produto parecer não ter substâncias proibida, mas a empresa vender outros produtos que LISTAM substâncias proibidas no rótulo, isto é um sinal de perigo para os atletas.

3. Evite suplementos para o desenvolvimento dos músculos, emagrecimento, melhoria sexual e “energia”.

A Food and Drug Administration (FDA, Administração de Alimentos e Medicamentos dos EUA) esclareceu que desenvolvimento muscular (corpo), emagrecimento, energia e melhoria sexual são os produtos que são mais “reforçados” com drogas ou outros ingredientes ilegais.

Produtos para o “desenvolvimento muscular” podem conter agentes anabólicos, hormônios ou inibidores de aromatase (substâncias que impedem que o corpo decomponha a testosterona), ou químicos de pesquisa não aprovados, como hormônios peptídicos.

Emagrecimento podem conter estimulantes, diuréticos ou drogas como a sibutramina.

Melhoria sexual  podem conter Viagra ou substâncias semelhantes não declaradas.

energy-drink-bottle_recognize supplement riskSuplementos de “energia” podem conter estimulantes ou químicos de pesquisa.
Saiba mais sobre bebidas energéticas e esportivas.

4. Cuidado com empresas que comercializam produtos em qualquer uma das categorias acima.

Semelhante ao item 2, se uma empresa comercializa produtos nas categorias acima, tem maior probabilidade de quemanuseiamingredientes proibidos no esporte. Isto aumenta a probabilidade de que tais ingredientes também possam ser adicionados a outros produtos que a empresa vende.

5. Cuidado com ingredientes que terminam em -ol/óides, -diol ou -steno/a, ou ingredientes que contêm muitos números.

recognize_supplement_risk_red_flags_supplement411

Estes podem ser esteroides, estimulantes ou outros químicos de pesquisa. Algumas empresas de suplemento também podem estar usando uma estratégia de marketing para parecer exclusiva ou original, listando ingredientes com nomes obscuros. Por lei, as empresas de suplemento precisam listar os ingredientes pelo nome comum.

É importante lembrar que os suplementos são regulamentados como uma categoria de alimentos. Não deve haver muitos casos em que um ingrediente existente num suplemento não possa ser descrito por um nome comum que possa ser reconhecido por um consumidor.

6. Evite suplementos que afirmam tratar ou prevenir uma doença.

É ilegal que os suplementos dietéticos sejam promovidos como tendo a capacidade de combater doenças (câncer, obesidade, resfriados, verrugas, diabetes, colesterol alto, etc.). Uma afirmação de que um produto “protege contra o desenvolvimento do câncer” ou “reduz a dor e a rigidez associadas à artrite” são exemplos de afirmações de doenças. Os suplementos dietéticos são projetados para oferecer nutrição e complementar a alimentação. Por definição, se algo afirma tratar uma doença, é um medicamento, e não um suplemento.

7. Cuidado com afirmações como “nova descoberta científica”, ou declarações como “fórmula secreta”, “satisfação garantida ou seu dinheiro de volta”, “solução rápida”, “usado há milhares de anos”, ou “o que os especialistas não querem que você saiba”, ou o uso de um linguajar científico impressionante.

money_back_guarantee_recognize_supplement_risk_supplement411Cuidado com afirmações como “novo avanço científico”, ou declarações como “fórmula secreta”, “satisfação garantia ou seu dinheiro de volta”, “solução rápida”, “usado há milhares de anos”, ou “o que os especialistas não querem que você saiba”, ou o uso de um linguajar científico impressionante.

8. Cuidado com afirmações de que um produto é uma “alternativa para remédio controlado”.

Produtos que afirmam ser “alternativa para remédios” podem conter remédios controlados não declarados. Além disto, pode haver graves consequências para a saúde se você parar de tomar um remédio receitado pelo seu médico. Qualquer alteração feita ao seu medicamento receitado deve ser feita pelo seu médico.

9. Duvide totalmente de “estudos clínicos” ou anúncios com muitas imagens de médicos, etc.

Muitos estudos “oferecendo” a eficácia de um suplemento são realizados inadequadamente e não são válidos cientificamente (não “provam” nada, na realidade). Estes estudos também podem ser definidos de uma maneira tão restrita que fica difícil descobrir se o efeito terá algum significado para a sua saúde ou desempenho (por ex., “suplemento X produziu um aumento de 5% na velocidade do supino após 6 semanas”).

As empresas às vezes realizam pesquisas “exclusivas” (isto é, secretas), mas jamais permitem que os dados brutos do estudo sejam avaliados por especialistas. De qualquer forma, anunciam o produto com afirmações como “Estudado por universidade”, “Aprovado por universidade”, ou “Clinicamente comprovado”. Além disto, os investigadores que realizam o estudo podem ter conflito de interesses, porque recebem financiamento da própria empresa que fabrica o suplemento.

Se conseguir uma cópia do estudo da pesquisa que apregoa os benefícios de um suplemento dietético, deve analisar cuidadosamente com alguém que possa ajudar a interpretar a validade do estudo, e se os resultados do estudo também serão aplicados a você.

10. Cuidado com produtos fitoterápicos, e o termo “completamente natural”.

recognize_supplement_risk_supplement411

Ingredientes fitoterápicos “completamente naturais” nem sempre são seguros. Os fitoterápicos às vezes contêm naturalmente princípios ativos que podem interagir entre si, ou com medicamentos. Se quiser usar um suplemento fitoterápico, converse com o seu farmacêutico sobre potenciais interações.

Uma tendência atual é colocar ingredientes sintetizados (artificiais) num produto, e depois afirmar que o ingrediente foi isolado de uma erva. Um bom exemplo é o ingrediente metilxantina, um estimulante proibido em competições. Existem muitos produtos no mercado que listam “óleo de gerânio” no rótulo, quando realmente o produto contém metilxantina produzida sinteticamente.

Outro exemplo é Acaciarigidula. Algumas empresas de suplemento colocam uma ou mais fenetilaminas artificiais(estimulantes projetados) em seus produtos e listam Acaciarigidula no rótulo. Este tipo de produto pode fazer com que os testes dos atletas apresentem resultados positivos. Entretanto, nem todos os produtos que listam Acaciarigidula no rótulo contêm estimulantes projetados.

11. Evite produtos complicados com muitos ingredientes, ou ingredientes que você não reconhece.

Quanto mais ingredientes houver, maior o risco de ocorrer um erro durante o processo de fabricação, e maior os riscos de saúde e de testar positivo num exame antidopagem.

12. Cuidado com produtos que não foram testados por um terceiro qualificado.

Existem muitos suplementos que afirmam ser “sem esteroides”, ou que garantem queo teste do exame antidopagem não será positivo. Certifique-se deque você sabe o que está por trás de um programa de certificação ou teste específico. A USADA ou a WADA jamais “garante” ou “aprova” suplementos, portanto, se um produto fizer uma destas afirmações, isto é um sinal de perigo.

13. Cuidado com “Combinações / misturas exclusivas”.

Em misturas exclusivas, as empresas de suplemento não precisam listar a quantidade de cada ingrediente individual – apenas a quantidade total da mistura. Misturas exclusivas são uma ferramenta de marketing que as empresas usam para tentar fazer com que o produto pareça exclusivo ou especial de alguma maneira. Mas, comprador, cuidado às vezes, as empresas colocam “maquiam” os ingredientes caros nos produtos, usando quantidades ínfimas sem impacto fisiológico, e depois colocam quantidades absurdas de ingredientes baratos na mistura. É impossível saber qual quantidade de um ingrediente específico uma pessoa estará consumindo numa “mistura exclusiva”.

14. Cuidado com produtos com diversas reações adversas associadas.

As empresas de suplemento são exigidas por lei a notificar a FDA sobre reações adversas associadas aos seus produtos. Você deve sempre tentar saber se existem reações adversas apresentadas na FDA com relação aos produtos que você usa. Lembre-se que às vezes as empresas não informam a FDA sobre reações adversas, portanto você não pode confiar totalmente nos relatos de reações adversas.

recognize_supplement_risk_supplement411

RECONHECER

É importante RECONHECER que existem problemas no mercado dos suplementos, que podem dificultar saber o que existe no frasco de um suplemento. Quando um atleta ou consumidor não sabe o que existe no frasco de um suplemento, a porta se abre para possibilidades extremamente reais de:

  • Testes antidopagem positivos
  • Efeitos prejudiciais contra a saúde

Muitas pessoas podem argumentar que os riscos explicados e a conscientização promovida nesta seção deveriam fazer com que os atletas considerassem não usar suplementos dietéticos, mas muitos atletas ainda acreditam que os suplementos dietéticos são “seguros”. O que você pode fazer para REDUZIR o risco de receber resultados positivos nos exames antidopagem ou sofrer um efeito de saúde adverso?